domingo, 4 de abril de 2010

Boa Páscoa!


Olá Aprendizes, Vip's e demais visitantes,
Hoje é dia de Páscoa. E, como qualquer festa, é sempre regada de bons petiscos, uns mais tradicionais que outros.
A Gastronomia é rica em história, costumes, tradições, gostos, sabores, aromas, etc etc
Hoje deixo-vos um pequeno apontamento de história sobr eo Folar, bolo típico da Páscoa.
Para este pequeno apontamento consultei este blog: "http://www.aceav.pt/blogs/alvarinho/Lists/Artigos/Post.aspx?List=ccc88cb7%2D9570%2D404d%2D8742%2D48bd9d198a05&ID=9"

Aqui fica:

Não se consegue precisar no tempo a origem da história do Folar da Páscoa. Sabe-se apenas que é muito antiga e segundo ela, uma jovem aldeã de seu nome Mariana, tinha como grande objectivo de vida, casar cedo.
Tanto rezou a Santa Catarina, que lhe surgiram dois pretendentes ao mesmo tempo: um lavrador pobre e um fidalgo rico. A única coisa que era comum aos dois era a sua beleza e juventude.

Indecisa quanto à escolha a tomar, a jovem pediu novamente ajuda a Santa Catarina.

Ambos os jovens pretendentes a pressionavam a escolher, tendo mesmo o jovem lavrador marcado o Dia de Ramos como data limite para a resposta.

Ainda segundo a lenda, no Dia de Ramos, os dois jovens pretendentes envolveram-se numa luta de morte e, Mariana acabou por se decidir pelo lavrador Amaro.

Contudo Mariana vivia preocupada e receosa porque constava que o fidalgo iria aparecer no dia de casamento para matar o seu Amaro.

Mais uma vez recorre a Santa Catarina, e ao que parece, a santa sorriu-lhe enquanto Mariana rezava.

Mais tranquila e agradecida, Mariana ofereceu flores à sua santa. Quando chegou a casa tinha em cima da mesa um bolo com ovos inteiros e as flores que tinha oferecido à santa, ao lado.

Aflita, Mariana dirigiu-se a casa de Amaro para lhe contar o sucedido, mas a este também tinha acontecido o mesmo.

Ambos pensaram que tinha sido obra do fidalgo e quando o procuraram para agradecer, constataram que a ele também tinham oferecido o mesmo.

É por isso que este bolo chamado folar se tornou numa tradição que é entendida como a celebração da reconciliação e da amizade.

Por isso no Domingo de Ramos os afilhados oferecem aos padrinhos um ramo de flores e recebem o folar no Dia de Páscoa.

A todos, uma boa Páscoa

Sem comentários:

Enviar um comentário